08-04-2016 - 15:12

Servidores legislativos ficarão à frente da Acanor interinamente

Defensores públicos, magistrados e ministros de Estado, secretários municipais ou membros de órgãos congêneres, membros de entidades mantidas pelo poder público – dirigentes, administradores, representantes – e integrantes de fundações públicas em geral que desejarem se candidatar a vereador, tiveram que ter sua desincompatibilização realizada até o dia 2 de abril.

Este foi o caso de praticamente todos os vereadores da Associação de Câmaras Municipais do Noroeste de Santa Catarina (Acanor), incluindo os sete vereadores que estavam em cargos da diretoria executiva. Sendo assim, a entidade precisou realizar uma reunião extraordinária para definir um presidente e um tesoureiro interinos, que ficarão no comando da Acanor até o dia das eleições, em outubro.

Na manhã desta sexta-feira (8), na sede da Acanor, representantes das Câmaras associadas discutiram juntos para tentar chegar aos nomes. Como nenhum vereador manifestou interesse, tendo como explicação que precisam ficar à disposição do partido, uma escolha inédita ocorreu. Dois servidores do Legislativo é que ficarão à frente da Acanor nos próximos seis meses.

Os representantes da reunião desta sexta aprovaram, por unanimidade, e registraram em ata, o nome do servidor de Novo Horizonte, Jorge Alexandre Cristani, para presidente, e do servidor de São Lourenço do Oeste, Éderson Hermann, para tesoureiro. Ambos são secretários executivos em suas Câmaras. Hermann é ainda secretário executivo da Acanor.